9 perfis de pessoas com deficiência para seguir agora e conhecer a pauta

Começar
Tempo de Leitura: 3 minutos

O processo de desconstrução de estigmas e preconceitos funciona de um modo muito particular para cada um, mas uma ferramenta unânime é, certamente, o contato com vivências diferentes e a atenção às pautas específicas de cada grupo. Historicamente, pessoas com deficiência são marginalizadas e silenciadas, mesmo dentro de discussões sobre populações vulneráveis e violação de direitos.

Felizmente, a internet e as redes sociais permitem a amplificação de discursos necessários, e não é diferente com as pessoas com deficiência. Se antes havia a “desculpa” de não se conviver com uma PCD para conhecer as suas demandas, agora isso pode ser sanado através do conteúdo produzido por uma série de PCDs brasileiras que se dedicam a expor as pautas do movimento, além de mostrarem a grande diversidade presente entre cada tipo de deficiência.

Assim, confira uma lista de pessoas com deficiência influenciadoras na internet que te deixarão a par do movimento PCD no Brasil!

Pessoas com deficiência para seguir nas redes sociais

1. Victor DiMarco

Ator, diretor e roteirista, Victor utiliza o IGTV para falar sobre deficiência, capacitismo e tudo o mais sobre a vivência de uma PCD. Uma das vozes mais expressivas da luta anticapacitismo no Brasil atualmente, seus vídeos são perfeitos para quem quer começar a conhecer os aspectos essenciais da luta PCD.

Siga o Victor no Instagram

2. Fatine Oliveira (Disbuga)

Fatine é publicitária e, atualmente, desenvolve uma pesquisa de mestrado acerca da relação entre deficiência, estética e redes sociais. Mestranda em Comunicação pela UFMG, compartilha em suas redes sociais um pouco sobre o que aprende durante os estudos e não hesita em se posicionar mediante a opressão.

Siga a Fatine no Instagram, Twitter e confira o Blog Disbuga.

3. Leandrinha DuArt

Mulher trans, Leandrinha DuArt é militante PCD e LGBTQIA+, colunista do portal Midia Ninja e grande referência PCD no Brasil. Em palestras e nas redes sociais, fala sobre gênero e sexualidade das pessoas com deficiência. É idealizadora da Galeria Trans e da Galeria PCD, dois canais colaborativos que unem diversos produtores de conteúdo.

Siga a Leandrinha no Instagram e no Twitter.

4. Mariana Torquato

Direto da Alemanha, Mariana Torquato utiliza o seu canal no YouTube para falar sobre deficiência e capacitismo. Bem humorada e didática, compartilha sua vivência.

Siga a Mariana no Instagram e no Twitter.

5. Mila Mesmo

Seja em seus perfis sociais ou no projeto Bora Mesmo, que fala sobre acessibilidade, Mila aborda questões fundamentais sobre a vivência PCD e mostra que a forma mais natural de falar sobre isso é compartilhando o seu cotidiano. Formada em Direito e mediadora de conflitos, produz conteúdo embasado, interessante e não hesita em responder as perguntas mais diversas em seu Curious Cat.

Assine a newsletter da Mila e a siga no Twitter.

6. Adriana Torres

Autista diagnosticada já vida adulta e mãe de um menino autista, Adriana é ativista pelos direitos das pessoas com deficiência e engajada na pauta de proteção aos animais. Compartilha os desafios enfrentados por conta do diagnóstico tardio e faz questão de falar sobre como se descobrir autista foi libertador.

Siga a Adriana no Twitter. 

7. Sidney Andrade

“Sou cego, mas não porque não sei votar, é porque não enxergo mesmo”, é como Sidney se descreve em sua bio do Twitter. Produtor de conteúdo e podcaster, usa suas redes sociais para falar de sua vivência enquanto homem cego e, também, sobre história, literatura e cultura pop.

Siga o Sidney no Twitter e leia o artigo em que ele fala sobre a hashtag #PraCegoVer.

8. Júlia Aquino

Mulher com deficiência, negra e lésbica, Júlia Aquino (ou Xu) é estudante de psicologia e militante feminista nas causas das pessoas com deficiência. Fala sobre suas experiências de interseccionalidade e é criadora do Milita PCD, além de co-criadora do Re.Ver.Ter, um projeto que busca dar visibilidade às pessoas dos mais diversos grupos minoritários.

Siga a Júlia no Twitter e no Instagram.

9. Coletivo Helen Keller de Mulheres com Deficiência

Composto por mulheres feministas de todas as partes do Brasil, o Coletivo Helen Keller fomenta discussões políticas relacionadas às mulheres com deficiência. Em maio de 2020, com apoio financeiro de um programa da União Europeia, o coletivo publicou o Guia “Mulheres com deficiência: garantia de direitos para exercício da cidadania”.

Siga o Coletivo Helen Keller no Instagram.

Leia também o nosso post com histórias reais e da ficção de pessoas com deficiência que você precisa conhecer!

 

 

Ericka Guimarães

Idealizadora de Sankofa. Jornalista. Daquele pessoal dos Direitos Humanos.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

projetos de financiamento coletivo para você apoiar agora
História Anterior

6 projetos de financiamento coletivo para você apoiar agora

Imagem em preto e Branco de Frida Khalo em sua cama, pintando um quadro
Próxima História

Histórias sobre pessoas com deficiência que você precisa conhecer