valorize o sus
/

9 motivos para valorizar o SUS

Começar
Tempo de Leitura: 5 minutos

O Sistema Único de Saúde (SUS) é uma conquista da população brasileira, garantido pela Constituição Federal de 1988, em seu artigo 196, por meio da Lei nº. 8.080/1990. O SUS é financiado com os impostos pagos pela população, e nesse artigo te mostraremos porque você deve valorizar e lutar pelo fortalecimento do nosso sistema de saúde público.

1 – O SUS permite saúde para todas e todos

Segundo a Constituição, é direito de todo cidadão o acesso à saúde. Este é o único sistema de saúde pública do mundo que atende mais de 190 milhões de pessoas, garantindo acesso integral, universal e gratuito a serviços de saúde. Cerca de 80% dos usuários depende exclusivamente dele para qualquer atendimento de saúde.

Uma pesquisa de 2018, realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) concluiu que 69,7% dos brasileiros não possui plano de saúde particular – seja individual ou empresarial. Esse percentual aumenta ainda mais entre as pessoas das classes C, D e E,  atingindo 77%.

2 – Atendimento gratuito em várias especialidades

Com o SUS, qualquer cidadão tem direito à utilização das UBS, UPA e hospitais públicos.

Na UBS (Unidade Básica de Saúde), ele irá receber atendimentos básicos e gratuitos em Pediatria, Ginecologia, Clínica Geral, Enfermagem e Odontologia. Os principais serviços oferecidos pelas UBS são consultas médicas, inalações, injeções, curativos, vacinas, coleta de exames laboratoriais, tratamento odontológico, encaminhamentos para outras especialidades clínicas e fornecimento de medicação básica.

As Unidades de Pronto Atendimento (UPA) são estruturas de complexidade intermediária entre as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e as portas de urgência hospitalares, onde em conjunto com estas compõem uma rede organizada de Atenção às Urgências. Com isso ajudam a diminuir as filas nos prontos-socorros dos hospitais. A UPA oferece estrutura simplificada, com raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação. Nas localidades que contam com UPA, 97% dos casos são solucionados na própria unidade.

O papel dos hospitais é oferecer atendimento de saúde especializado de média e alta complexidade, como cirurgias eletivas (realizadas em uma data adequada de acordo com a saúde do paciente) e tratamentos clínicos de acordo com cada especialidade.

3 – O acesso é fácil e prático

Indo a uma UBS pela primeira vez, o usuário fará um Cartão do SUS e receberá um número e/ou uma cor que irá identificar de qual equipe da Estratégia da Saúde da Família (ESF) ele fará parte. O Cartão do SUS ou Cartão Nacional de Saúde é um documento gratuito que reúne dados sobre quando e onde o usuário foi atendido em toda rede de saúde pública. Ele é feito de forma gratuita em hospitais ou locais definidos pela secretaria municipal de saúde, mediante a apresentação de RG, CPF e certidão de nascimento ou casamento. 

O uso do cartão ajuda no agendamento de consultas e exames e permite o acesso a medicamentos gratuitos.

4 – Cuida de diversos aspectos de sua vida cotidiana

As ações do Sistema Único de Saúde são diversas e englobam, por exemplo, o controle de qualidade da água potável que chega à sua casa, a fiscalização de alimentos pela Vigilância Sanitária nos supermercados, lanchonetes e restaurantes que você utiliza diariamente e na assiduidade dos aeroportos e rodoviárias. As ações de planejamento de saneamento básico em municípios de até 50 mil habitantes também são de responsabilidade do SUS. Sofreu um acidente ou precisou de uma ambulância? O SAMU também faz parte do SUS! Quer saber da importância de um serviço gratuito de socorro emergencial? Veja o caso da mulher que quebrou a perna e pediu para que o 911 não fosse acionado em razão dos custos.

5 – Oferece medicamentos gratuitos

O Programa Farmácia Popular tem o objetivo de oferecer à população acesso aos medicamentos considerados essenciais. São oferecidos medicamentos gratuitos para hipertensão (pressão alta), diabetes, asma, Aids, Alzheimer, além de medicamentos com até 90% de desconto indicados para dislipidemia (colesterol alto), rinite, Parkinson, osteoporose e glaucoma. Anticoncepcionais e fraldas geriátricas também são oferecidos pela Farmácia Popular. Atualmente, o número de remédios oferecidos é de aproximadamente 885.

Tais medicamentos classificam-se em três grupos, conforme o tipo de doença: 

  • Básico (incluem remédios para diabetes e hipertensão)
  • Estratégico (para doenças como AIDS, hanseníase e tuberculose)
  • Especializado (ou de alto custo).

6 – Oferece vacinas gratuitamente

O Brasil é um dos países que oferecem o maior número de vacinas gratuitas, com mais de 300 milhões de doses disponibilizadas por ano. São 42 tipos de imunobiológicos e 25 vacinas que atendem a população nas diferentes faixas etárias: crianças, adolescentes, adultos e idosos. Ainda é oferecido um calendário de vacinação especial para os povos indígenas.

O SUS é responsável pelas campanhas de vacinação com o Programa Nacional de Imunização, que serve para prevenir doenças e preservar a erradicação de doenças no território. A poliomielite, por exemplo, foi erradicada do país em 1989, graças a intensas campanhas de vacinação. Em 2019, a Comissão Global para Certificação da Erradicação da Poliomielite, assinou o certificado para declarar a erradicação do vírus da poliomielite tipo 3 no mundo.

7 – Regula os planos de saúde privados

Você pode achar que não usa o SUS para nada, pois só busca atendimento em hospitais privados com o plano de saúde, mas a verdade é que você também é um usuário do SUS, já que o sistema de saúde também é responsável pela regulação dos planos de saúde no país, através da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

8 – Tem o maior sistema público de transplante de órgãos do mundo

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 96% dos transplantes realizados no país são feitos via SUS. Além disso, a fila e a posição na lista de transplante é gerenciada pela Central de Transplantes das Secretarias de Saúde dos estados, que, por sua vez, são controladas pelo Sistema Nacional de Transplantes (SNT).

9 – Coordena a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humanos

A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humanos é uma parceria entre o Ministério da Saúde e a Fiocruz. De acordo com a Fundação, o Brasil possui a maior rede de banco de leite humano do mundo, com mais de 160 mil litros de leite distribuídos todos os anos. São 224 bancos de leite e 214 postos de coleta espalhados pelo país.

Quer saber como funciona o SUS? Esse post no site do Dráuzio Varella é muito explicativo!

O SUS oferece esses serviços e muitos outros, por isso devemos valorizá-lo e protegê-lo sempre. É claro que não é um sistema perfeito. Em muitos locais, o atendimento deixa a desejar, as filas são longas, os funcionários não tem condições ideias de trabalho, faltam remédios. Porém, a luta é para que ele seja sempre melhorado. Cuide do SUS!

Leia também: Por que a Nova Política de Educação Especial fere os Direitos Humanos?

Sankofa é um portal jornalístico com foco em Direitos Humanos e inspiração na ancestralidade africana. Você pode ajudar financeiramente para que o nosso trabalho continue! Aponte o celular para o QR code ou clique na imagem para fazer um micropagamento pelo PicPay. O valor é você quem decide.
Gostou do artigo que leu? Você pode fazer um micropagamento por ele!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

fotografia preta: fotografia em preto e branco. Orixá se aproxima de um filho de santo. Ele está com as mãos em seu rosto, enquanto o filho de santo abaixa a cabeça
História Anterior

Fotografia preta: 8 profissionais para você conhecer

dicas para tornar seu conteúdo acessível. Mulher branca com síndrome de down usa um laptop em seu colo. Usa fones de ouvido sem fio.
Próxima História

Como tornar meu conteúdo acessível? Veja 5 dicas!