29 de outubro – Dia Nacional do Livro

Começar
Tempo de Leitura: 3 minutos

Dia 29 de outubro é o Dia Nacional do Livro. A data foi criada para homenagear esse objeto tão importante em nossas vidas e celebrar histórias, autores e leitores. Essa data também marca a fundação da Biblioteca Nacional, em 1810. Então, a melhor forma de celebrar o Dia do Livro é lendo livros! Acompanhe uma lista especial que Sankofa preparou para essa data especial, mas que vale para o ano todo! 

O amanhã não está à venda – Ailton Krenak

Ailton Krenak é um dos maiores pensadores da atualidade. Nasceu em 1953, na região do médio Rio Doce, onde ficam os krenak, grupo indígena que ele faz parte. Além de escritor, é jornalista, ativista pelos direitos indígenas e meio ambiente. Krenak representou a voz indígena no Congresso e fez parte da elaboração da Constituição brasileira.

Com escrita simples e envolvente, Aílton Krenak nos mostra formas diferentes de enxergar a nossa relação com o mundo em que vivemos. Em O Amanhã não está à venda, o autor faz reflexões sobre a pandemia e o modo de viver que nos levou a esse ponto. O e-book pode ser baixado gratuitamente em várias plataformas.

Um defeito de cor – Ana Maria Gonçalves

Esse livro é essencial para quem quer entender as questões raciais e entender um pouco do período escravocata no Brasil e como ele reflete ainda nos dias de hoje. Um defeito de cor é um romance histórico de quase mil páginas que vai prender a sua atenção até o fim. Kehinde, uma mulher idosa e já cega, conta como foi a sua jornada desde a vida na África, a captura de sua família, a chegada no Brasil e toda a história que viveu no país. Kehinde narra a sua história e conta a História do Brasil, da diáspora, do candomblé, da mulher negra.

Por isso, um apelo: leiam Um defeito de cor! Espalhem a palavra de Ana Maria Gonçalves!

Enterre seus mortos – Ana Paula Maia

Um romance policial com suspense e um pouco de faroeste escrito por uma mulher talentosa e cheia de prêmios em sua trajetória. Ana Paula Maia é escritora e roteirista. Tem uma extensa produção literária e foi reconhecida duas vezes pelo Prêmio São Paulo de Literatura como Melhor Romance do Ano: em 2018, com Assim na terra como embaixo da terra, e em 2019, com Enterre seus mortos.

No livro que indicamos nesta lista (mas leia todos que Ana Paula Maia escrever!), a escritora conta a história de Edgar Wilson, um homem que trabalha retirando corpos de animais mortos encontrados na estrada. Sua rotina é alterada quando encontra o corpo de uma mulher enforcada, dentro da mata.

Dom Casmurro – Machado de Assis

Talvez a gente não dê tanta importância para Dom Casmurro na época da escola, quando nós somos obrigados a ler para fazer uma prova ou para o vestibular. Mas, passadas as obrigações, a leitura de Dom Casmurro é um deleite. Ao contar a história de Bentinho, Capitu e Escobar, Machado de Assis revela com destreza e ironia a sociedade carioca e brasileira do Segundo Império. 

Você vai encontrar vários debates sobre a suposta traição de Capitu. Se ela existiu ou não, não saberemos. Uma outra teoria interessante sobre o enredo amoroso é que, na verdade, Bentinho tinha um crush em Escobar.

Você encontra Dom Casmurro para baixar gratuitamente em várias plataformas, como Amazon ou no site Domínio Público, onde, inclusive, você encontra outras obras do autor para baixar sem gastar um centavo.

Todos de Conceição Evaristo

Assumimos aqui que falhamos na missão de escolher apenas um livro de Conceição Evaristo para indicar. Por isso, leia todos que estiverem ao seu alcance. Pode fechar os olhos, fazer uni duni tê. Você vai acertar, seja lá qual for o livro escolhido.

A escritora mineira é a segunda mais velha entre nove irmãos. De família pobre, precisou trabalhar como empregada doméstica, até concluir o curso normal. Mudou-se para o Rio de Janeiro para dar aulas, formou-se em Letras, fez mestrado, doutorado e é militante do movimento negro. Sua obra é carregada do que ela chama de escrevivênvias, que é a escrita baseada naquilo que o autor viveu, a escrita do cotidiano, das suas lembranças e também as de seu povo.

Ela perdeu a eleição para a cadeira ocupada por Castro Alves na Academia Brasileira de Letras para um cineasta branco. Mas em nossos corações, o trono e a coroa são de Conceição Evaristo.

Esse post conta com alguns links patrocinados. Isso significa que, ao comprar através do link que sugerimos, Sankofa recebe uma comissão. Comprar por esse link não gera gastos extras para você. Porém, sabemos da fragilidade das pequenas livrarias e que os livros podem ter um valor alto. Por isso, incentivamos também a compra naquela sua livraria favorita, o empréstimo na biblioteca da sua cidade ou com as pessoas do seu convívio. Só não esquece de devolver em boas condições, ok? Lembre-se também de procurar versões gratuitas no Domínio Público e em outros sites!

sankofabr no picpay

Ericka Guimarães

Uma deusa, uma louca, uma feiticeira

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

De onde você veio?
História Anterior

De onde você veio?

banco de imagens
Próxima História

21 dicas de newsletter para você assinar agora